Busca rápida X


Blog

11 setembro, 2020

Como começaram os mais ricos do mundo?

Sempre que olhamos a lista das pessoas mais ricas do mundo – que tem poucas variações com o passar dos anos, já que chegar à casa dos bilhões não acontece do dia para a noite -, nos perguntamos: quais foram os primeiros passos desses gigantes? Por onde começaram e quanto dinheiro tinham?

 

Embora saibamos que algumas atitudes, como focar no mercado financeiro, apostar em ideias inovadoras e não ter medo de arriscar, podem auxiliar no processo de amadurecimento profissional e no aumento da autoridade das empresas e de seus CEOs, é preciso que olhemos caso a caso. Afinal, cada história é única.

 

Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre os primeiros passos dos homens de  maior influência e poderio financeiro do mundo. Se o assunto lhe causa curiosidade, fique por aqui: você certamente ficará surpreso com algumas das informações que traremos!

Os mais ricos do mundo: quem são e de onde vieram?

Segundo a Forbes, que mantém um ranking anual dos nomes de maior destaque e uma lista que acompanha, em tempo real, os deslizes e vitórias dos bilionários, o homem mais rico do mundo é Jeff Bezos, criador da Amazon.

 

Com fortuna avaliada em mais de 193 bilhões de dólares (até a finalização deste artigo, claro), Bezos começou a carreira na área de informática do Walmart. Esse foi o seu trabalho entre os anos de 1986 e 1994.

 

Formado em engenharia elétrica e ciência da computação pela Universidade de Princeton, Bezos sempre teve paixão pelas possibilidades da tecnologia. Vislumbrando um novo mercado, investiu na criação de uma marca, a Amazon, na própria garagem.

 

A Amazon, no início, vendia apenas livros. O dinheiro para a empreitada veio dos pais de Bezos, que emprestaram uma quantia ao filho.

 

Em 1999, as vendas da Amazon ultrapassaram a casa de 1,5 bilhão de dólares, muito acima dos planos iniciais.

 

A diversificação dos produtos oferecidos pelo e-commerce, que lançou um e-reader, o Kindle, e revolucionou a forma de consumir livros em todo mundo, foi o que catapultou Bezos ao local de destaque em que ele se encontra.

 

Hoje, o CEO da Amazon é dono também do jornal norte-americano The Washington Post, cujo lançamento ocorreu em 1877, e também da Blue Origin, uma empresa especializada em voos espaciais e que objetiva reenviar o homem à Lua, além de estudar formas de continuar a vida fora da superfície terrestre.

 

O segundo homem mais rico do mundo também fez um império através da tecnologia – e você com certeza o conhece.

Bill Gates

O primeiro negócio de Bill Gates não deu certo: aos 17 anos, junto com o amigo Paul Allen, fundou a empresa Traf-o-Data e desenvolveu um software para leituras de fitas magnéticas. Os dois, bastante jovens, não passaram a credibilidade necessária ao mercado.

 

Anos depois, Gates juntou-se novamente à Allen para criar o sistema de interpretação da linguagem BASIC, que funcionava em um dos primeiros computadores, o Altais 8800. O projeto foi vendido e, então, os sócios fundaram a Microsoft.

 

Em 1977, a Microsoft criou o MS-DOS, a partir de um programa já existente, e conseguiu vendê-lo por oito milhões de dólares. Em 1980, o sucesso: surgia o Windows, que até hoje está presente em centenas de milhares de computadores ao redor do mundo.

 

De acordo com a Forbes, a fortuna de Bill Gates ultrapassa os 115 bilhões de dólares. Apesar de ser um número impossível de ignorar, assusta a diferença entre o primeiro e o segundo colocados da lista de bilionários.

Bernard Arnault

Presidente e diretor executivo da LVMH, responsável pelas grifes Louis Vuitton, Dior e Givenchy, e pelas bebidas Dom Pérignon e Chandon, é o homem mais rico da Europa e o terceiro maior bilionário. Sua fortuna, até o presente momento, está avaliada em 114.8 bilhões de dólares.

 

Formado em engenharia, teve um começo de carreira bastante promissor: em meados de 1971, foi trabalhar na Ferret-Savinel, empresa de engenharia que havia sido criada por seu pai.

 

O envolvimento com os artigos de luxo veio anos depois, com a compra da Financière Agache. Pouco depois da aquisição, o francês tornou-se responsável pela Boussac Saint-Frères, empresa têxtil que era dona da Dior e da loja Le Bon Marché.

 

A união das empresas fundou a LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton. Com o passar dos anos, o grupo anexou marcas de grande porte e tornou-se referência no mundo da moda e do consumo de luxo.

Quer receber dicas para melhorar seus negócios online?

Cadastre-se em nossa lista VIP

Confira nossos principais serviços!

Gostou? Entre em contato conosco pelo WhatsApp (55) 99613-0941 ou pelo e-mail [email protected]

Olá! Clique em um dos nossos representantes abaixo para ter atendimento online.

Atendimento Online pelo WhatsApp